] Centro Médico Cotia Informa - Como funciona a contracepção contínua?

Notícias: Como funciona a contracepção contínua?


Existem diversas combinações hormonais e formas de uso dessas medicações para bloquear a menstruação. Podemos usar métodos combinados de forma contínua, ou seja, aqueles que contêm dois tipos de hormônios, um tipo de estrogênio e um de progesterona. Esses podem ser em forma de pílulas, anel vaginal, adesivo, por exemplo. Ou podemos usar métodos com progesterona apenas, seriam eles pílulas, DIU medicado, implante ou mesmo injeções.  

Cada método tem vantagens e desvantagens, além de período de adaptação e potenciais efeitos colaterais. É preciso definir qual é o melhor para aquela mulher, naquele momento de vida, de forma individualizada de acordo com a história pessoal de cada uma. 

As vantagens do uso contínuo

O principal benefício do tratamento anticoncepcional contínuo é o fim dos incômodos trazidos pelo ciclo menstrual, como os desconfortos como cólicas, dores de cabeça, tensão pré-menstrual. 

Além disso, o método é bastante indicado para mulheres com histórico de endometriose e problemas como miomas e adenomiose, para controle de sintomas.

Pontos de atenção

A primeira medida, antes de qualquer coisa, é buscar a orientação de um ginecologista. Trocar de anticoncepcional é algo sério e, para isso, pode ser necessário analisar a saúde e o organismo da paciente. Somente um médico juntamente com a própria paciente é capaz de dizer qual medicamento para cada mulher.

Outro ponto importante: nem todas as pessoas podem utilizar o método contínuo. Ele não é indicado para pacientes com hipertensão não controlada,  pessoas que tiveram trombose, câncer ginecológico e de mama, enxaquecas com aura e para fumantes com mais de 35 anos de idade. Pode ter efeito diminuído em obesas, tudo isso precisa ser levado em conta. 

Se você quer dar um fim aos desconfortos mensais trazidos pela menstruação, portanto, saiba que isso já é possível, desde que indicado por um médico.E não se preocupe o tratamento não causa infertilidade. Em geral, a mulher volta a ovular um mês depois de parar a medicação. 


Agende sua consulta! No Centro Médico Cotia você tem acesso a médicos especialistas para consultas e exames com preços populares.

Confira os horários de atendimento


Fonte: Hospital 9 de Julho






Compartilhe